domingo, 20 de agosto de 2017

ADOLESCENTE(S)

sob o azul do sol

(por juvêncio

há o barulho

inclemente

do silêncio

entre arrulhos

inocentes)

ONTEM A SECO

Sábado ao meio-

dia, primeiro

arde em segundos

os que terceiros

cuidam do mundo:

- do chão disposto

como cinzeiro

a contragosto

dos faxineiros

ensombra os rostos

mais sobranceira

a mão de agosto...

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

FACE À FOICE

long-term perspective


O manto

futuro

me cobre

maduro

de espanto

e noite


(mas noite

que apuro

no entanto

por sobre)

SOBRE O AMOR DISTANTE

quando amor viajante


A casa vazia

do lar onde a vida

regula e revira


(solar e sombria

lunar descontínua

estelar longínqua)


é de Vandecira.


[meu lar à medida

que nunca esvazia]

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

NO SOFÁ ...

antes de mais um El Clásico


O bom futebol

(de Barça-e-Real)

distrai.


[o mau

(dos pernas-de-pau)

me trai]

... DA TEVÊ

[o jogo que assisto

será outro, visto

na tevê gourmet

seja Sky ou Net?]

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

EPITÁFIO ANTECIPADO

a que poeta brasiliense?


Escreveu quadras
destinatárias

sobre as esquadras
hereditárias

por superquadras
desnecessárias

sob a vista desta agrária vila
cujo prefixo abandonaria.*


[*com a manquadra
das comanditas

em dicionários
cosmopolitas]

domingo, 13 de agosto de 2017

DA PIRÂMIDE AO CASTELO III

é longo o decurso

Um lar decente

como futuro
para o presente

ou pretérito
a quem ausente;

um lar sem muros

de ângulos retos
e ventos curvos

todos corretos
de seus percursos;

um lar terreno

sob um celeste
teto pequeno

quem sabe sempre
meu por mérito.

É pedir muito?

sábado, 12 de agosto de 2017

PORQUE ESCREVO

Sanidade.

[na verdade

sanidade

como herdade

da cidade]

NELE NADO CEDO


I

O sábado cedo

de um tempo sem medo

é o que experimento

agora - e ao tê-lo

dele nada cedo.


II

Clara

a grama

cimenta

meu desejo

de um sábado

cedo.


III

O sábado cedo

mais ensolarado

ilumina o tempo

mas tendo passado.

QUADRA DO SÁBADO SECO

O sábado à tarde

esgalha do que arde

se arrasta, se parte

sob o cágado sol.

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

REIFICAÇÕES


Ideias, cousas, pessoas.

Colmeias, pousas, leoas.


Ideias de colmeias.

Cousas que pousas.

Pessoas leoas.


Ideias que pousas.

Cousas de leoas.

Pessoas em colmeias.


Ideias de cousas.

Cousas em pessoa.


Pessoas que ideias.


(colmeias, repousas

leoas, leiloas)

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

ELE

Como se fosse mais roots que primitivo

um homem redivivo

- de lógica módica
e algum encantamento

em flagrante delito
entre a cabeça e o peito -

contemplou a oposição entre o sol e a lua

astrologicamente no meio da rua

(antes de entrar na curva).

terça-feira, 8 de agosto de 2017

NÓS


O homem, primitivo

(a pé)

tem fé.


A fé é o algodão

que ele põe nos buracos da razão.


[até que reinventem o cabriolé

a seda e o perdão]

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

ORWELLIANA

controle remoto


A teletela
é qual das telas?


(a teletela
e o que ela vela:

- portas, capelas
corpos, tutelas

o que soçobrar)


[a teletela
como janela:

- sacudidelas
de uma olhadela

do éter estelar]

...

Tevê aberta
TV a cabo

tubo sem rabo
quiçá monitor

(visco bipolar
do computador)

ou meu celular
de vida alerta:

- por onde o Senhor
dulcificador

virá me abraçar

bigbrotherar?

...

(a teletela
é toda tela?)

[a teletela
é qual aquela?]

{as piscadelas
são todas dela?...}